(Co)movendo a vida entre (ultra)penosidades e (re)existências

PARTILHAS síncronas

Diante da impossibilidade de seguir com as atividades presenciais, abrimos nossos espaços online para interagir com os trabalhadores da saúde. 

RODAS DE CONVERSA E CUIDADO

Semanais

 Acolhimento de trabalhadores da saúde e construção de caminhos de escuta e cuidado 

FÓRUNS
VIVOS

MENSAIS

Encontros online organizados a partir de demandas coletivas de trabalhadores da saúde

ENTREVISTAS INDIVIDUAIS

AGENDADAS

Registro de relatos e experiências, trajetórias e memórias, de trabalhadores da saúde

tenda respiro

Um espaço virtual para compartilhar

ESCUTATÓRIO

Fórum online para acolher relatos livres

EVENTOS PÚBLICOS

Conversas abertas entre trabalhadores da saúde e convidados

ESCRITOS

Postagens, e-books, artigos e textos livres

o projeto respiro

O Projeto Respiro é desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e faz parte do Programa Inova – Edital Covid 19, estando vinculado ao Laboratório do Trabalho e da Educação Profissional em Saúde (Lateps), da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV), e ao Centro de Saúde Escola Germano Sinval Faria e Eliane Vianna (CSEGSF), da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp). 

O Projeto Respiro busca compreender e atuar sobre as penosidades do trabalho em saúde diante da Covid-19 a partir de sete eixos temáticos: sentidos e valores; políticas de gestão; condições de trabalho; saberes e práticas; experiências e trajetórias; saúde do trabalhador; e percepções de cuidado.

Buscamos saber como a Covid-19 repercute sobre os trabalhadores da saúde com a agudização e atualização de penosidades e o surgimento de novos agenciamentos e modos de (re)existência.

A aproximação com os trabalhadores da saúde é feita por meio do olhar sobre as suas narrativas, disponibilizadas na mídia, nas redes sociais, nas entrevistas e nos fóruns e eventos públicos do projeto; do acompanhamento de seus processos de sofrimento e (re)existência, realizado em rodas de cuidado e conversa conduzidas pelos pesquisadores que visam a construção de caminhos de escuta e cura; e de curso de formação profissional, com o objetivo de  constituir um espaço formativo de diálogo e troca entre os trabalhadores, que facilite a reflexão e o compartilhamento de conhecimento, sentimentos e vivências do mundo do trabalho em tempos de Covid-19.

Os produtos do estudo compreendem artigos e sínteses analíticas elaboradas a partir de pesquisa bibliográfica, documental e nas mídias sociais; documentos de memória que remontam à construção do Projeto e à experiência dos trabalhadores da saúde na pandemia; e conteúdo de divulgação científica em linguagem acessível não acadêmica, voltado aos trabalhadores de saúde e demais interessados, publicados nas redes sociais e no site da pesquisa. Com a sistematização e disponibilização desse material em acesso aberto, o Projeto Respiro pretende compartilhar com a sociedade um patrimônio que reúne dados e reflexões sobre a experiência coletiva do trabalho em saúde na pandemia.